Fort of São João Baptista de Vila do Conde

Vila do Conde, Porto - Portugal

Search for fortification's images

Date 1 Date 2

Medias (6)

Images (6)

O “Forte de São João Baptista”, também referido como “Castelo de Vila do Conde” e “Fortaleza de Nossa Senhora da Assunção”, localiza-se na foz do rio Ave, na freguesia e concelho de Vila do Conde, no distrito do Porto, em Portugal.

História

Antecedentes

Desde meados do século XIII a povoação de Vila do Conde detinha alguma importância como porto de pesca e estaleiro naval, pelo que a defesa da barra do rio face aos ataques de corsários e piratas era fundamental. Para esse fim, foi edificada uma torre junto à Ermida de Nossa Senhora da Guia, na foz do rio, por iniciativa de D. Afonso Sanches (1289-1329), filho natural de Dinis de Portugal (1279-1325).

O forte quinhentista

Embora esta fortificação se tenha mantido ativa até ao século XIX, a sua eficácia na defesa do rio foi-se tornando insuficiente, e por esta razão, de acordo com o Dr. Eduardo de Campos e Castro de Azevedo Soares, D. Duarte de Portugal, 5.º duque de Guimarães e senhor de Vila do Conde, mandou edificar, nos finais do século XVI, um forte no mesmo local, com as obras entregues ao engenheiro militar italiano Filippo Terzi.

De acordo com Pedro Brochado de Almeida, arqueólogo da Câmara de Vila do Conde, a sua construção terá tido início em 1570, contemporânea da do Forte São João Baptista da Foz, no Porto, embora o documento mais antigo a referir a sua construção esteja datado de 1573.

As obras foram demoradas. No contexto da Dinastia Filipina (1580-1640), em março de 1599 registou-se uma deliberação camarária para se recorrer à artilharia de São Gião (São Julião da Barra, Lisboa), para repelir os corsários, o que na prática significava que o forte ainda não se encontrava em condições de defesa.

No mesmo contexto, em 22 de setembro de 1618, outra deliberação camarária pediu emprestada uma peça de artilharia do forte, para a galeota de D. Teodósio II (1568-1630), 7.º duque de Bragança

As obras só seriam concluídas no contexto da Guerra da Restauração (1640-1668), sendo dadas como concluídas a 28 de janeiro de 1641, faltando apenas alguma artilharia. No ano seguinte (1642) João IV de Portugal (1640-1656) ordenou o fechamento da muralha leste e o reforço da sua guarnição.

Teria trabalhado nesta etapa final de obras o sargento-mor de engenheiros António de Vila-Lobos. O primeiro governador da praça foi Manuel Gaio Carneiro, nomeado a 6 de março de 1643.

Em 14 de dezembro de 1759 um relatório deu conta de que o forte precisava de várias obras, que tiveram lugar em 1796, quando lhe foi empreendida extensa reforma.

No contexto da Guerra Civil portuguesa (1828-1834), era governador da praça Sá Noronha, apoiante de D. Miguel, que impediu o desembarque das forças Liberais que acabaram por fazê-lo mais a sul. Findo o conflito, a fortificação perdeu o seu valor estratégico, vindo a ser desguarnecida e abandonada. A partir de então foi utilizada para o registo de entrada e saída de embarcações da barra do Ave.

Encontra-se classificado como Imóvel de Interesse Público pelo Decreto n.º 47.984, publicado no Diário do Governo, I Série, n.º 233, de 6 de outubro de 1967.

Quase votado ao abandono no século XX, foi requalificado de 1982 a 1998 como unidade hoteleira (hotel de charme), com projeto dos arquitetos Paulo Lobo e Amadeo Mandolesi, e recursos do Fundo de Turismo e da autarquia. O hotel foi inaugurado em 1999, com o nome de “Forte S. João”.

O forte continua a ter acesso livre e o hotel possuiu apenas oito suites, um restaurante, bar, esplanada e espaço para concertos na antiga praça de armas. Estava ainda prevista a existência de um posto de turismo no local, com a gestão do espaço sob responsabilidade da Câmara Municipal.

Características

Fortificação marítima, de implantação urbana, isolada, A estrutura apresenta planta pentagonal com baluartes também pentagonais nos vértices, em estilo Vauban. As muralhas são de cantaria em talude, rematadas por parapeitos verticais. Em três dos cinco baluartes, erguem-se guaritas de cantaria, de planta quadrangular.

Sobre a porta de armas, com moldura em arco de volta perfeita, foi colocado o escudo de armas de Portugal.

Em torno da praça de armas, ao abrigo das muralhas, distribuíam-se os edifícios de serviço acasamatados: casa do governador, cozinha, paiol e os restos de uma capela. No centro da praça abria-se uma cisterna. Nos vértices localizam-se as rampas que permitem o acesso da artilharia aos baluartes.

Bibliografia

CRUZ, Irene. "Forte de S. João deu lugar a uma pousada de luxo / Oposição acusa Câmara de esquecer o essencial". "Jornal de Notícias", 19 de agosto de 1998.

MARQUES, Ângelo Teixeira. "Forte de S. João convertido em hotel". Jornal "Público", Porto, 1 de julho de 2000.



 Related character


 Print the Related character

Related bibliography 


 Print the Related bibliography



Related links 

Fortificações Portuguesas - Distrito do Porto e Distrito de Viseu
Página de blog, do website do Windows Live, versando sobre as fortificações do Distrito do Porto e do Distrito de Viseu, em Portugal. São elas: Fortaleza de São João Baptista da Foz, Fortaleza de Nossa Senhora da Assunção ou Forte de São João Baptista, Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição, Forte de São Francisco Xavier, Forte de Leça da Palmeira, Castelo de Aguiar de Sousa e Coruto de Castelo de Penalva.

http://pedro-samuel.spaces.live.com/?_c11_BlogPart_BlogPart=blogview&_...
Fortaleza de Nossa Senhora da Assunção
Website da Enciclopédia Wikipédia, versando sobre a Fortaleza de Nossa Senhora da Assunção, que se localiza na foz do rio Ave, na freguesia e concelho de Vila do Conde, no Distrito do Porto, em Portugal.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Forte_de_Nossa_Senhora_da_Assun%C3%A7%C3%...

 Print the Related links

Contribution

Updated at 27/02/2016 by the tutor Carlos Luís M. C. da Cruz.

Contributions with medias: Carlos Luís M. C. da Cruz (6).


  • Fort of São João Baptista de Vila do Conde

  • Castelo de Vila do Conde, Fortaleza de Nossa Senhora da Assunção

  • Fort

  • 1570 (AC)

  • 1643 (AC)



  • Portugal


  • Restored and Well Conserved

  • National Protection
    Encontra-se classificado como Imóvel de Interesse Público pelo Decreto n.º 47.984, publicado no Diário do Governo, I Série, n.º 233, de 6 de outubro de 1967.





  • Tourist-cultural Center
    Unidade Hoteleira (Forte S. João)

  • ,00 m2

  • Continent : Europe
    Country : Portugal
    State/Province: Porto
    City: Vila do Conde



  • Lat: 41 -21' 30''N | Lon: 8 45' 7''W










Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Fortification > Fort of São João Baptista de Vila do Conde