Fort of Santo António de Belixe

Vila do Bispo, Faro - Portugal

Search for fortification's images

Date 1 Date 2

Medias (2)

Images (2)

O “Forte de Santo António de Belixe”, também referido apenas como “Fortaleza de Belixe”, localiza-se no cabo de São Vicente, em posição dominante sobre a praia de Belixe Velho, na freguesia de Sagres, concelho de Vila do Bispo, distrito de Faro, em Portugal.

História

Foi erguido em data não determinada, possivelmente na segunda metade do século XVI, dada a presença de um escudo com as armas de Sebastião I de Portugal (1557-1578). Alguns autores remontam a sua edificação ao reinado de Manuel I de Portugal (1495-1521), que se deslocou ao cabo de São Vicente na viragem para o século XVI, embora essa hipótese careça de maior fundamentação. É certo que existia à época da Dinastia Filipina (1580-1640), uma vez que já se encontra assinalado no desenho do ataque do corsário inglês Francis Drake (1587) a esta região, atualmente no British Museum, e que praticamente o destruiu. Tinha como função controlar aquele ancoradouro e proteger os pescadores que ali mantinham uma armação de pesca de atum.

A fortificação atual remonta a uma reconstrução por determinação de Filipe IV de Espanha (1621-1665), tendo sido reinaugurado em 1632, durante o governo de D. Luís de Sousa, 2º conde do Prado, conforme inscrição epigráfica sobre o portão de armas.

O terramoto de 1755 causou-lhe grandes danos, tendo sido progressivamente abandonado.

Encontra-se classificado como Imóvel de Interesse Público pelo Decreto n.º 41.191, publicado no Diário do Governo, I Série, n.º 162, de 18 de julho de 1957. A sua ZEP e a sua Zona "non aedificandi" encontram-se definidas inicialmente pela Portaria publicada no Diário do Governo, II Série, n.º 128, de 30 de maio de 1962, vindo a ser retificada pela Portaria n.º 550/86, publicada no Diário da República, I Série, n.º 221, de 25 de setembro de 1986. A Portaria n.º 469/87, publicada no Diário da República, I Série, n.º 128, de 4 de junho de 1987, revogou a portaria anterior, repondo a delimitação de 1962.

O conjunto foi recuperado ao final da década de 1950 pela então Direcção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais (DGEMN), no contexto dos trabalhos realizados no cabo de São Vicente e em Sagres, tendo em vista as comemorações do V Centenário da Morte do Infante D. Henrique (1960). Foi então requalificado como pousada, construindo-se, por volta de 1960, os diversos equipamentos de apoio à atividade hoteleira, como o restaurante. Nessa altura, relvaram-se também importantes seções do interior e reconstruíram-se alguns panos da cortina militar.

Apesar de harmonicamente integrada na paisagem circundante, esta nova funcionalidade não evitou a erosão constante da falésia em que a fortificação se ergue. Desse modo, por razões de segurança o conjunto foi encerrado desde a década de 1990. Ao final da década o LNEC procedeu à análise e estudo do processo de erosão da falésia, tendo a Escola Superior de Tecnologia da Universidade do Algarve estudado as possibilidades de intervenção para sustentação da Capela de Santa Catarina, a parte mais ameaçada do conjunto. As origens deste templo remontam a uma doação do Infante D. Henrique (1394-1460) pouco antes de sua morte e, devido ao risco de desabamento, em fins de 1997 procedeu-se à transferência do seu retábulo em estilo barroco para a Igreja de Nossa Senhora da Graça, na vizinha Fortaleza de Sagres.

Em 2002 o Instituto Português do Património Arquitectónico (IPPAR) adjudicou o estudo de viabilidade e manutenção da Capela de Santa Catarina.

Em 2012 a Câmara Municipal de Vila do Bispo tomou posse do Forte de Belixe por um período de 20 anos, mediante o pagamento de 4 mil euros ao Ministério das Finanças. Após uma limpeza do seu espaço, planeava-se a sua abertura em 2013, embora o espaço da Capela necessitasse permanecer interditado.

Características

Trata-se de exemplar de arquitetura militar, em estilo maneirista. Fortificação marítima, de enquadramento rural, é bem visível no topo do outeiro, numa cota de 86 metros acima do nível do mar, ao fundo da baía de Belixe.

Apresenta planta poligonal, com baterias voltadas ao mar. No lado oeste abre-se uma porta em arco de volta perfeita, junto ao baluarte angular. Uma escada desce pela escarpa até ao nível do mar, garantindo a entrada de reforços e provisões em caso de cerco terrestre. Uma outra porta, que comunica com o baluarte, dominada por uma torre quadrangular, é acedida por escadaria e por uma ponte levadiça. Sobre a porta principal encontra-se uma pedra, com as armas do 2º conde de Prado, e uma inscrição: "Reedificou esta fortaleza, dedicada a Santo António, Dom Luís de Sousa, Conde de Prado, governando este Reino. Ano de 1632".

No interior, adossada à muralha, encontram-se a Capela de Santa Catarina, os antigos alojamentos da guarnição e o paiol.

A capela apresenta planta quadrangular, com uma pequena capela-mor em forma de retângulo. As suas fachadas, sem embasamento, apresentam pano único, rasgando-se na principal o portal. O interior é coberto por cúpula.

Na década de 1960 foram construídas instalações para aproveitamento turístico sobre as ruínas dos antigos alojamentos da guarnição, em planta retangular de piso térreo.

  • Fort of Santo António de Belixe

  • Forte de Beliche, Fortaleza de Belixe

  • Fort

  • 1578 (AC)




  • Portugal


  • Semiconserved Ruins

  • National Protection
    Encontra-se classificado como Imóvel de Interesse Público pelo Decreto n.º 41.191, publicado no Diário do Governo, I Série, n.º 162, de 18 de julho de 1957. A sua ZEP e a sua Zona "non aedificandi" encontram-se definidas inicialmente pela Portaria publicada no Diário do Governo, II Série, n.º 128, de 30 de maio de 1962, vindo a ser retificada pela Portaria n.º 550/86, publicada no Diário da República, I Série, n.º 221, de 25 de setembro de 1986. A Portaria n.º 469/87, publicada no Diário da República, I Série, n.º 128, de 4 de junho de 1987, revogou a portaria anterior, repondo a delimitação de 1962.





  • Without defined use

  • ,00 m2

  • Continent : Europe
    Country : Portugal
    State/Province: Faro
    City: Vila do Bispo



  • Lat: 37 -2' 23''N | Lon: 8 58' 57''W






  • O conjunto foi recuperado ao final da década de 1950 pela então Direcção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais (DGEMN), no contexto dos trabalhos realizados no cabo de São Vicente e em Sagres, tendo em vista as comemorações do V Centenário da Morte do Infante D. Henrique (1960).




Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Fortification > Fort of Santo António de Belixe