João Teixeira de Araújo

Portugal

João Teixeira de Araújo era natural da Cidade de Lisboa, e ainda criança veio para o Brasil.

Segundo Mário Mendonça de Oliveira, em sua obra As Fortificações Portuguesas no Brasil, João Teixeira tinha boa preparação, pois estudou durante seis anos na Aula Militar da Bahia. Com o aprendizado concluído, sentou praça de soldado com seis cruzados de soldo, em 1719, na Companhia do Capitão Francisco Telles Botelho de Brito.

Por ser habilidoso com mapas e plantas, foi escolhido pelo Mestre de Campo Miguel Pereira da Costa para participar da expedição de mapeamneto da rota de Rio de Contas. O zelo e a eficiência que demonstrou nesta missão fizeram com que, ao retornar à praça de Salvador, fosse proposto pelo seu superior, pouco tempo depois, para ocupar a vaga de capitão, que tinha sido aberta com o falecimento de Gonçalo da Cunha Lima. A nomeação foi feita, em caráter provisório, pelo Vice-Rei Vasco Fernandes César de Menezes, mas confirmada por Carta Patente de Sua Majestade de 8 de novembro de 1725. No mesmo período em que ele solicitou ao Rei a sua promoção a Sargento-mor, quase todas as fortificações que estavam em andamento ou foram reparadas no seu tempo, receberam a sua colaboração.

Fez reparos nas fortalezas de S. Antônio da Barra, S. Maria e S. Diogo; executou medições, em companhia de Miguel Pereira, nas fortalezas de S. Pedro, Barbalho e S. Marcelo. Foi, algumas vezes, à Fortaleza do Morro de S. Paulo para medições, fazer levantamentos ou orientar as obras projetadas pelo Mestre de Campo Miguel Pereira. Destaca-se, na sua vida profissional, o fato de ter sido encarregado da construção do Forte de São Paulo da Gamboa.

João Teixeira chegou a ficar encarregado de muitas funções, respondendo, sozinho, pela praça de Salvador, tanto no que se refere à condução dos trabalhos como também como regente da Aula Militar da Bahia, por designação do Governador Geral.

Em 1729, tentou a promoção para Sargento-mor. Contudo, mesmo estando coberto de merecimentos, como declara o Vice-Rei em Certificado, tais promoções eram verdadeiramente difíceis, quando não se tinha bons padrinhos na Corte.
Se chegou a receber a patente de Sargento-mor, esta veio encontrá-lo já morto, em 1730 (OLIVEIRA. 2004: 115-116).

Contribution

Updated at 14/11/2008 by the tutor Projeto Fortalezas Multimídia (Jaime José S. Silva).




Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Character > João Teixeira de Araújo