Manoel Marques de Souza

Brazil

O Tenente-General Manoel Marques de Souza (1743-1822) era filho de Antônio Simão e Quitéria Marques. Nasceu no Rio Grande, em 27 de fevereiro de 1743. Foi um dos maiores fronteiros do Sul. Inicialmente, foi funcionário público. Porém, durante a ocupação dos espanhóis no território do Rio Grande do Sul, Manoel Marques alistou-se nos Dragões (legendário Regimento dos Dragões fundado por Silva Paes e cuja organização foi concluída em 1739), tendo se distinguido no combate aos espanhóis, de 1763-74. O Tenente-General João Henrique Böhn o tomou por ajudante-de-ordem, por seu valor e pela ampla informação que possuía do território do Rio Grande do Sul. Tinha 32 anos quando ocorreu o ataque à Vila de Rio Grande, em 1° de abril de 1776, tendo dirigido o ataque principal, em razão de seu conhecimento da Vila de Rio Grande.
Na guerra de 1801, teve ação destacada para a expulsão dos espanhóis, ao norte do atual município de Jaguarão. Assumiu o governo do Continente, atual Rio Grande do Sul, em caráter interino. Em 1812, comandando a Fronteira do Rio Grande, penetrou no Uruguai pelo passo N. S da Conceição do Jaguarão (próximo a Centurión) fazendo a vanguarda do Exército pacificador de D. Diogo de Souza.

Em 1816, destacou-se mais uma vez na Fronteira do Rio Grande, na primeira guerra contra José Artigas. Em 1822, assumiu interinamente o governo do Rio Grande do Sul pela segunda vez. Em outubro de 1821, às vésperas da Independência, foi acusado de tramá-la. Foi mandado, então, recolher-se à Corte, no Rio de Janeiro, onde faleceu sem ter vivido para ver a independência, que ocorreria cerca de seis meses após. Foi sepultado no Convento de Santo Antônio, Rio de Janeiro, local onde se encontravam os restos mortais do Tenente-General Böhn.

Marques de Souza era avô do futuro Conde de Porto Alegre e de mesmo nome que o seu, além de padrinho do futuro Marquês de Tamandaré. Foi estancieiro nos atuais municípios de Canguçu e Pedro Osório. Foi o segundo filho do Rio Grande a governá-lo interinamente e o primeiro efetivo.

Fonte: (BENTO, 1996: p.260).

Contribution

Updated at 14/11/2008 by the tutor Projeto Fortalezas Multimídia (Jaime José S. Silva).




Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Character > Manoel Marques de Souza