Saint Blaise

Armenia

São Brás, também referido como Brás de Sebaste (c. 264 — c. 316), foi um bispo, mártir e santo católico que viveu na Arménia.

Biografia

Ficou conhecido porque retirou um espinho da garganta de uma criança, com a mão, sem o auxílio de nenhum instrumento. Por essa razão é considerado como padroeiro das doenças da garganta.

A tradição afirma que foi bispo da Diocese de Sebaste na Arménia. Quando das perseguições sob o governo do imperador Diocleciano (284-305), Brás recebeu orientação divina para fugir para as montanhas. Anos mais tarde, foi encontrado por caçadores numa caverna, cercado por animais selvagens que estavam doentes, dos quais cuidava, sem que estes o atacassem. Reconhecido como bispo, foi capturado e levado para Agrícola, governador da Capadócia, na Baixa Arménia, durante a perseguição do então imperador Licínio (308-324). No caminho Brás convenceu um lobo a soltar um porco que pertencia a uma camponesa. A sentença a que foi condenado foi a de que morresse de fome na prisão. Duas mulheres visitaram-no no cativeiro. A dona do porco, que de maneira engenhosa levava comida para ele, e a mãe do menino, que lhe levava velas. Depois de algum tempo, como chegou ao conhecimento do governador que Brás não morria, foi torturado com pentes de cardar lã e decapitado em 316, vindo a ser sepultado em Sebaste.

O seu culto expandiu-se, tanto no Oriente quanto no Ocidente, a partir do século VIII, invocando-se as suas bênçãos para os doentes da garganta e os animais selvagens, por associação aos milagres que lhe foram atribuídos.

Os seus símbolos são um pente para tosquia e velas. Na liturgia da Igreja Católica São Brás é representado com velas nas mãos e, diante dele, uma mãe carregando uma criança com a mão na garganta. A bênção das gargantas é feita abençoando-se duas velas, que são seguras, ligeiramente abertas e comprimidas de encontro à garganta do doente, sendo então pronunciada a bênção.

É venerado em Brusswick, Mainz, Lubeck, Trier e Colónia, na Alemanha, em Paray-le-Monial, na França, em Dubrovnik na Iugoslávia, e em Roma, Taranto e Milão na Itália.

A sua festa é celebrada anualmente a 3 de fevereiro na Igreja Católica e a 11 de fevereiro na Igreja Ortodoxa e, no dia de sua celebração, as mães levam os filhos para benzerem a garganta.

Contribution

Updated at 31/08/2014 by the tutor Carlos Luís M. C. da Cruz.




Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Character > Saint Blaise