Abū Yūssuf Yaʿqūb bin Yūssuf al-Manṣūr

Saudi Arabia

Abū Yūssuf Yaʿqūb bin Yūssuf al-Manṣūr (Al-Andalus (?), 1160 – Marráquexe, 23 de janeiro de 1199), também referido como Iacube I ou Almançor foi o 3.º califa do Califado Almóada de Marrocos.

Biografia

Anteriormente feito emir por seu pai, subiu ao trono do império em 1184, após a morte deste, derrotado na batalha de Santarém, contra Fernando II de Leão. O seu reinado coincidiu com o período de máximo esplendor do Califado Almóada na península Ibérica.

Propôs-se a reformar o império, combatendo o luxo e os costumes menos ortodoxos, ao mesmo tempo que reforçava o seu poder militar, deixando o seu irmão Abu Yahya como governador do Al-Andalus.

A sua primeira ação militar de vulto foi a derrota dos Banú Ganiyah da ilha de Maiorca, que estavam a prejudicar o comércio do império ao proteger a pirataria no oeste do Mediterrâneo.

No Algarve, a conquista de Silves em 1189 pelas forças de Sancho I de Portugal (1185-1211) suscitou uma contraofensiva muçulmana que resultou não apenas na perda daquela cidade, como de grande parte da região do Alentejo até à margem esquerda do rio Tejo, permanecendo apenas Évora em poder dos cristãos.

Entre 1190 e 1191, conquistou as cidades de Alcácer do Sal, Palmela, Almada, Torres Novas e Abrantes e investiu sobre Tomar que, defendida pelas forças da Ordem do Templo, sob o comando de D. Gualdim Pais, conseguiram resistir e travar o avanço Almóada. Ainda durante esta ofensiva, em 1191 as suas forças muçulmanas conquistaram o castelo de Paderne, no Algarve, que conservaram durante 57 anos, até 1249.

Em 1195, à frente de um novo e poderoso exército, passou novamente o estreito de Gibraltar, vindo a derrotar as forças cristãs de Afonso VIII de Castela na batalha de Alarcos, a partir da qual tomou o cognome de al-Mansur, o Vitorioso. Após a vitória, firmou a paz com os soberanos de Leão, Navarra e Portugal, ao mesmo tempo em que atacava as posições de Castela, desmantelando-as na região de La Mancha e atacando as cidades de Toledo e Madrid. No norte de África derrotou ainda o rebelde Ibn Ghaniya, no deserto da Líbia.

Durante o seu reinado concluíram-se as grandes obras das mesquitas de Kutubia em Marráquexe, e de Sevilha, com a Giralda, projetada pelo seu pai. Também deu início, em Rabat, à construção da mesquita de Hasan, que teria sido a maior do mundo, mas que ficou inacabada à data da sua morte, uma vez que as suas obras não tiveram continuidade pelo seu sucessor. Para a posteridade ficou apenas o minarete incompleto da mesquita.

Senhor de grande cultura, redigia em árabe com bom estilo e protegeu o filósofo Averróis que frequentava a corte como um favorito. A cidade termal de Moulay Yacoub, nos arredores de Fez, recebeu o seu nome em honra de Al-Mansur.

Após a sua morte foi sucedido pelo seu filho Maomé I.

Contribution

Updated at 13/02/2016 by the tutor Carlos Luís M. C. da Cruz.




Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Character > Abū Yūssuf Yaʿqūb bin Yūssuf al-Manṣūr