Constantino de Menelau

Portugal

Constantino de Menelau (século XVII) foi um administrador colonial português. Foi o 10.º Governador da Capitania do Rio de Janeiro (1614–1618).

Biografia

Foi nomeado para suceder a Afonso de Albuquerque, governador cujos “(…) desmandos (…) haviam atingido as proporções de verdadeiros desatinos. Arbitrário, invadia atribuições que não lhe pertenciam, assumindo poderes dos magistrados e da Câmara e, quando era contestada a sua competência ou autoridade, respondia com a violência.” (COARACY, Vivaldo. O Rio de Janeiro no século XVII. p. 36.) De acordo com a mesma fonte, em 1613 era tal a amotinação da população, envolvendo o governador Afonso de Albuquerque, o desembargador Manuel Jácome Bravo (enviado da Bahia para averiguar), e o prelado da cidade, Mateus da Costa Aborim, que “(…) os oficiais da Câmara do Rio representaram às três autoridades”. Os fatos chegaram a Lisboa e “(…) a isto se deve a imediata nomeação de Constantino de Menelau”, que assumiu o governo a 21 de dezembro. Menelau fez um governo profícuo, apaziguando os ânimos e restabelecendo a harmonia ente as autoridades. Promoveu a reinstalação do ouvidor Gonçalo Homem.

Deve-se-lhe a introdução no Rio de Janeiro da prática de correr legalmente o açúcar por moeda, que vigorou durante muitos anos, sendo com o produto pagos também os impostos devidos à Fazenda Real. Tal prática não era incomum à época, de vez que na colónia inglesa da Virgínia, hoje nos Estados Unidos, o tabaco fazia as vezes de dinheiro e, na da Carolina do Sul, era utilizado o arroz. Efetuou várias expedições ao Cabo Frio, de onde expulsou os contrabandistas franceses de pau-brasil e outros géneros da terra, fundando ali, de acordo com sugestão anteriormente feita por Martim de Sá, uma povoação, para assegurar o domínio da região. Inicialmente sob a invocação de Santa Helena (1615), por não serem suficientes os povoadores Menelau trouxe indígenas da vizinha capitania do Espírito Santo, refundando a povoação sob a invocação de Assunção do Cabo Frio (1616). Desse modo, afastou definitivamente os franceses que insistiam em frequentar aquele porto onde, por mais de uma vez, tentaram se fortificar.

Também enviou, sob o comando de Martim de Sá, uma expedição para expulsar os Neerlandeses que tentavam estabelecer-se na Ilha Grande. Numa e outra ocasião foram trazidos numerosos prisioneiros, alguns dos quais se fixaram na cidade do Rio de Janeiro, entre os quais o francês Toussaint Grugel, tronco da família Gurgel de numerosa descendência e muitas ramificações. Durante a gestão de Constantino de Menelau foi feito o primeiro calçamento urbano no Rio de Janeiro, na Ladeira da Sé, já desaparecida, e no largo diante da matriz, no alto do Morro do Castelo. Constantino Menelau faleceu no Rio de Janeiro e encontra-se sepultado no Convento de Santo Antônio.

Contribution

Updated at 07/10/2013 by the tutor Carlos Luís M. C. da Cruz.




Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Character > Constantino de Menelau