Afonso de Albuquerque

Portugal

Afonso de Albuquerque (Alhandra, c.1462 – barra de Goa, 16 de dezembro de 1515) foi um militar e administrador colonial português no Oriente.

Nasceu no seio de uma família aristocrática, tendo sido educado na corte de Afonso V de Portugal (1408-1477; 1477-1481).

Serviu no norte de África, em Arzila e Larache, e na guarda de João II de Portugal (1477; 1481-1495), antes de ser enviado para a Índia por Manuel I (1495-1521), em 1503, com o seu primo Francisco de Albuquerque. O objectivo da Coroa com esta iniciativa era claro: prosseguir a guerra contra o samorim de Calecute, mas, sobretudo, fortalecer relações com o reino de Cochim e estabelecer relações comerciais com o reino de Coulão. Alcançados estes propósitos, Afonso de Albuquerque regressou a Portugal em 1504, altura em que propôs a D. Manuel um plano imperial de enorme envergadura, nomeadamente a conquista de posições estratégicas no oceano Índico, na costa indiana e no estreito de Malaca, de modo a bloquear o transporte das especiarias, pelos muçulmanos, no mar Vermelho.

D. Manuel e os membros do seu Conselho terão acolhido com agrado a ideia, dado que Afonso de Albuquerque regressou em 1506 ao Oriente, com o cargo de capitão-mor do mar da Arábia, devendo em 1508 substituir D. Francisco de Almeida no cargo de vice-rei da Índia. Conquistou então os portos de Omã, a cidade de Ormuz e, em 1508, assumiu o governo da Índia, iniciando o plano de domínio do Índico, para alcançar para a Coroa portuguesa o monopólio do comércio das especiarias. Em 1510 apoderou-se de Goa, em 1511 de Malaca, onde fundou fortaleza, para finalmente navegar pelo mar Vermelho.

Afonso de Albuquerque soube consolidar a soberania portuguesa no Oriente, através de uma intensa actividade administrativa, política e diplomática, recebendo embaixadas de reis indianos, fomentando o casamento de portugueses com mulheres nativas e procurando estabelecer a paz com os reinos conquistados.

 Em Portugal iniciou-se, porém, na corte de D. Manuel, uma campanha de difamação contra o vice-rei da Índia, que levou à sua substituição no cargo por Lopo Soares de Albergaria.

Ao falecer deixou estabelecido no Oriente um verdadeiro império português.

Contribution

Updated at 29/06/2019 by the tutor Carlos Luís M. C. da Cruz.




Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Character > Afonso de Albuquerque