Tiburzio Spannocchi

Italy

Tiburzio Spannocchi, conhecido na Espanha como Tiburcio Spanoqui, Tiburcio Espanoqui ou Tiburcio Espanochi (Siena, 1543 - Madrid, 1606) foi um arquiteto e engenheiro italiano, centrando-se especialmente na engenharia militar. Exerceu a sua atividade em Itália e Espanha. Foi, juntamente com Filippo Terzi, o mais famoso arquiteto e engenheiro militar ativo na península Ibérica durante a segunda metade do século XVI.

Biografia

Filho da nobre família de banqueiros dos Spannocchi, entrou ao serviço do cardeal Delfino em Roma, onde permaneceu até 1572. Em 1575 foi contratado pelo capitão-mor da frota papal Marcantonio Colonna para realizar uma inspeção nas praças-fortes da região central da Itália. Assim, em 1577, seguiu para Colonna, então denominada Vice-reinado da Sicília, onde trabalhou por cerca de dois anos na elaboração de um levantamento das fortificações e sistemas urbanos das suas principais cidades, a fim de projetar as fortificações para defender as populações dos assaltos de corsários e piratas. Nesse escopo, destacou-se o projeto de fortificação do porto interior da antiga cidade de Taranto. Então, à frente de Camillo Camilliani em cerca de uma década, e com base em certos princípios (como a fácil disponibilidade de materiais de construção nos locais, e a proximidade de centros comerciais e de produção), projetou um sistema de torres que permitisse tanto a defesa como a comunicação com as demais torres e o interior do território à retaguarda. Em seguida, produziu o trabalho intitulado "Descripcion de las marinas de todo el Reino de Sicilia" (1578), atualmente depositado na Biblioteca Nacional de Madrid.

Em 1580 foi chamado por Filipe II de Espanha (1556-1598), por recomendação do mesmo Colonna. Os engenheiros militares espanhóis do século XVI eram muito respeitados, e foram mantidos muito em conta, e Spannocchi pode ter recebido uma generosa compensação por seus serviços. Optou por tomar a cidadania espanhola e por ser chamado Tiburcio Spanoqui. Trabalhou inicialmente na Fortaleza de Fuenterrabía (País Basco) e, em seguida, executou projetos de engenharia militar em quase toda a Península Ibérica. Cádiz, Gibraltar, La Coruna, Zaragoza e Sevilha foram alguns dos lugares onde realizou obras militares.

Em 1583-1584, visitou o Monte Brasil, em Angra, na ilha Terceira, nos Açores, como integrante da Armada de D. Álvaro de Bazán, 1.º marquês de Santa Cruz de Mudela, projetando uma remodelação para a Fortaleza de São João Baptista, cujas obras foram iniciadas a partir de 1590.

Foi nomeado "Engenheiro-mor de Espanha" pelo soberano, e Cavaleiro da Ordem de São João de Jerusalém. É autor do projeto de uma "cidadela" para a cidade de Cremona, datado de 1595. Em 1597, por determinação de Don Juan Idiaquez elaborou um novo plano urbanístico para a cidade basca de San Sebastián. Em 1603 acompanhou uma curta viagem do duque de Lerma. Veio a falecer em Madrid em 1606, possivelmente como suicida.

Na qualidade de Engenheiro-mor de Espanha, é-lhe atribuído o projeto do Forte do Mar em Salvador, certamente um projeto de gabinete, uma vez que não há informação de visita sua ao Brasil, dada a sua avançada idade à época. Esse projeto foi, certamente, corrigido e adequado às condições topográficas locais pelo Engenheiro-mor do Brasil, Francisco de Frias da Mesquita, e enviado novamente a Lisboa ou Madri para aprovação em 1609. Conforme carta de D. Diogo de Menezes, datada de 22 de abril de 1609, uma planta teria sido "debuxada" por Spannocchi "para o forte sobre hua lagem" e, o fato de não estar de acordo com o sítio, fez com que Frias traçasse uma nova planta, provavelmente a que aí se apresenta. A obra efetiva só se realizou em 1622, conforme outro projeto (SILVA NIGRA, 1945).

Bibliografia

SILVA-NIGRA (OSB), D. Clemente Maria da. Francisco de Frias da Mesquita - Engenheiro-mor do Brasil. Revista do Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Vol. 9). Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Saúde, 1945. p. 9-88.

VIEIRA, Alberto. Da poliorcética à fortificação nos Açores: introdução ao estudo do sistema defensivo nos Açores nos séculos XVI-XIX. Boletim do Instituto Histórico da Ilha Terceira, vol. XLV, tomo II, 1987.

Contribution

Updated at 17/07/2014 by the tutor Carlos Luís M. C. da Cruz.




Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Character > Tiburzio Spannocchi