El Cristiano

“El Cristiano” é um canhão de bronze, de fabricação paraguaia.
Foi fundido no contexto da Guerra da Tríplice Aliança (1864-1870), em 1867, (CASTRO, Adler Homero Fonseca de. "A última trincheira da guerra do Paraguai: a devolução do canhão El Cristiano".) com o metal dos sinos das igrejas do país. Lançava balas esféricas de dez polegadas, e pelas suas dimensões é considerado um dos maiores canhões fabricados no século XIX. Nele está gravada a inscrição: "EL CRISTIANO. / LA RELIGIÓN AL ESTADO."
A peça foi instalada no complexo do "Quadrilátero", na Bateria Londres, a principal defesa fluvial da Fortaleza de Humaitá. Foi abandonada pelos paraguaios em retirada e apresada pelo Exército Brasileiro (25 de julho de 1868), sendo posteriormente recolhida ao antigo Arsenal de Guerra do Rio de Janeiro (construído em 1764) como memória da guerra e da vitória aliada. Atualmente encontra-se em exposição no Pátio Epitácio Pessoa do Museu Histórico Nacional no Rio de Janeiro,
O governo do Paraguai vem reivindicando há vários anos a devolução da peça, uma vez que a considera um símbolo fundamental da aglutinação de recursos e esforços do povo do país no conflito.

Contribution

Updated at 03/10/2014 by the tutor Carlos Luís M. C. da Cruz.

 


Print the contents


Register your email to receive news on this project


Fortalezas.org > Entry